sexta-feira, 17 de abril de 2015

Os "Emprestados"

Sempre que o SLB ou o FCP jogam contra equipas pequenas e têm por lá jogadores "emprestados", é sempre a mesma conversa nas redes sociais e principalmente nos nossos adeptos, uma choradeira pegada.
Eu ao contrário da esmagadora maioria das pessoas acho que devia ser proibido jogadores emprestados jogarem contra os seus clubes. Aliás isso acontece em alguns países da Europa, não seria necessário inventar nada.
Não tenho memória curta e lembro-me que Jorge Ribeiro e Makukula no mesmo ano após assinarem pelo SLB falharam penaltys precisamente contra o SLB, não me esqueço que no ultimo ano em que o SCP lutou pelo titulo, com o FCP a jogar em casa na ultima jornada contra o Desportivo das Aves e a precisar de vencer o encontro para ser campeão que o ganhou... tendo o Gr do Aves (Nuno Espirito Santo agora treinador do Valencia) assinado pelo FCP para a época seguinte.
Com isto não quero dizer que tenham feito de propósito, aquilo que digo é que são coincidências que num futebol que existe suspeição por tudo e por nada, isto em nada beneficia a imagem e a credibilidade da competição para mim.
Por isso prefiro que, neste caso, os jogadores "emprestados" ou já "comprados" não joguem contra o SLB, prefiro isso a ver um pénalty marcado para o Rio Tejo, ou uma mão na área que ninguem percebe.
Agora andam tão preocupados em melhorar o futebol nacional, todos os anos assistimos a este problema e não vi NINGUEM interessado em limitar por exemplo o numero de jogadores por plantel. Se em vez de mais de 100 jogadores o SLB ou FCP forem limitados a terem unicamente 50 ou 55 seus (e porque têm 2 equipas) de certeza que esta história dos emprestados terminava e principalmente os clubes pequenos tinham planteis muito melhores porque os "grandes" não podiam ficar com tudo.
Mas como me parece que o que interessa é fazer o papel de vitima, que dá muito mais jeito quando as coisas não correm bem, fica tudo como está e temos conversa para mais uma semana.
Saudações Leoninas

8 comentários:

Frederico disse...

Na vigência do anterior presidente da Liga chegou-se a alterar os regulamentos de modo a proibir empréstimos para clubes do mesmo escalão, mas logo se arranjou maneira de fazer com que essa alteração não contasse...

Ferreira disse...

Quem tem competência na matéria?

Joel Leite disse...

Para haver verdade desportiva não se devia emprestar jogadores ás equipas do mesmo escalão.Caso contrário a verdade desportiva está sempre alterada.O Belenenses tem 3/4 jogadores do Benfica emprestados, ou mesmo um, com esses jogadores o Belenenses ganha ao Sporting e ao Porto, mas sem esses mesmos jogadores perde os dois jogos com o Benfica.Onde há verdade desportiva...Só emprestar jogadores a outras ligas ou escalões inferiores, mas neste País ninguem quer saber da verdade desportiva ....

Joel

André Jorge disse...

Concordo contigo revisor mas vou mais longe... além do numero de jogadores total que uma equipa pudesse ter estar limitado (por exemplo estes 50 ou 55 que falas), o nº de emprestados também devia ser limitado, tipo: por época uma equipa só poderia emprestar no máximo 5 jogadores e apenas um para cada equipa diferente.

candyman99 disse...

Ao contrário do que pensas a maioria está contigo revisor. A única coisa que sou contra, tal como muitos, é que existem "leis" que são uma palhaçada. Temos presidentes, treinadores, jogadores e mesmo o clube castigados pelo mesmo livro de leis que diz que os clubes devem ser penalizados quando impedem um jogador emprestado a jogar contra si. Se a lei existe devia ser cumprida. Não existindo não haveria essa discussão.
Eu também acho que deveria ser proibido os jogadores emprestados jogarem contra a própria equipa, mas a lei diz que não só não é proibido como o clube que tentar impedir é castigado. Essa é a palhaçada.

HY disse...

Acertou na mouche. Além da questão dos emprestados, se as instâncias que regem o futebol tivessem algum interesse em promover a competitividade e o desenvolvimento da modalidade o que faria é isso mesmo:proibir a inscrição de mais d ex jogadores por clube, exigir um número mínimo de formados no clube, etc. Mas estão mais preocupados com milhões de euro do que com isso...

Unknown disse...

Se alargares a memória um bocadinho és capaz de te lembrar do Manaca...

HY disse...

Ou daquele ex-júnior só SLB que marcou um golo na própria baliza ainda melhor que o do Manaca naquele jogo decisivo para o Porto ganhar o campeonato 21 anos depois, não é, Unknown?