segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Empresários... Um Bem ou Mal necessário?

Não vou falar sobre a mudança de discurso de Miguel Veloso desde que mudou de empresário (fui só eu que notei a diferença?), hoje e depois de algumas noticias que têm vindo a publico pretendo lançar o debate sobre um assunto que tem vindo a ser implementado nos 3 grandes do futebol português com maior ou menor dimensão.

O SLB já tem o seu fundo de jogadores financiado pelo BES, o SCP pelo menos mais cedo ou mais tarde fará o seu, o FCP não conheço a sua posição sobre fundos de jogadores. Mas neste caso as percentagens são publicas e as coisas são mais ou menos claras, supervisionadas pela CMVM.

Mas existe algo que tem passado ao lado da grande maioria dos adeptos do futebol, e neste "pormenor" para o bem ou para o mal, FCP à cabeça e SLB levam grande avanço do nosso clube. Falo da percentagem que fica na posse dos empresários ou empresas sediadas em Off-Shores. Estes empresários/empresas a par dos clubes compram os passes dos jogadores mas isso na esmagadora maioria das vezes não é comunicado à CMVM.

Vejamos os seguintes casos:
Ramires ainda jogador do SLB, foi supostamente comprado o ano passado ao cruzeiro por 7,5 milhões de euros por 100% do passe. Esta foi a comunicação à CMVM, o mês passado e após a 1º jornada do mundial o SLB vendeu 50% do passe que detinha por 6 milhões de euros (comunicado a CMVM). Até aqui tudo é publico e parece claro, o problema é que o SLB na altura da compra ao cruzeiro não ficou com a totalidade como diz o comunicado, eu arrisco-me a dizer que o negocio foi feito 70% do passe para o SLB e 30% para um empresário ou grupo de empresários. O que resulta que neste momento o SLB tenha apenas 20% do passe do Brasileiro e que agora só receba essa percentagem no valor do negocio que vão realizar.

Para não dizerem que falo apenas dos outros o SCP e que eu tenha conhecimento ainda só realizou um negocio nesses moldes. Falo deste assunto aqui, apenas e só porque já veio no Jornal o Jogo e não estou a dar nenhuma informação que se mantinha em segredo.
O SCP comunicou que comprou 90% do passe de Torsiglieri por 3,4 milhões de euros (comunicado à CMVM). Mas esse investimento foi feito a meias com "alguém" e efectivamente só temos 45% do passe deste jogador. Ou seja nós com 45%, "alguém" com os outros 45% e 10% ficou com o Velez.

No FCP, talvez o clube que faz isto à mais tempo os investimentos são SEMPRE feitos 50-50, 60-40 ou no máximo 70-30.

Como é óbvio estes negócios são feitos com jovens promissores vindos da América do sul onde existe a possibilidade de valorização porque estes empresários e empresas dificilmente entram no negocio do futebol para perderem dinheiro.

A duvida que fica no ar é, estamos nós dispostos a esta nova realidade de passarmos a ser apenas uma "ponte" para outros clubes Europeus? O risco é menor no negócio mas consequentemente os lucros também serão inferiores e não seremos apenas nós a definir o futuro dos "nossos" jogadores.
Por outro lado temos a possibilidade de ter jogadores no nosso plantel que nunca teríamos a possibilidade de ter, o que poderá resultar em sucessos desportivos.

Será isto vender a alma ao diabo? será o único caminho para quem não tem dinheiro?

Saudações Leoninas

18 comentários:

Buh disse...

O problema neste caso é estudado em Teoria de Jogos (economia). Neste caso como quer o SLB e FCP o fazem, o SCP nao tem outro remédio se nao o fazer também. É neste caso um equilibrio de nash. O Optimo de Pareto seria nenhum fazer mas existem incentivos para que um deles se desvie dessa estratégia fazendo com que todos tenham de o fazer.

Assim sendo parece-me que o SCP deve começar a apostar nesse sentido pelo menos para os potenciais craques da america do sul que sao demasiados caros para o SCP comprar.

Por outro lado, jogadores de sitios mais baratos, como a suecia deviam ser apostas apenas e so do SCP, como é o caso de Molins.

Anónimo disse...

olá leao revisor belo post

a verdade é que o risco é menor e o dinheiro a receber também
mas o sucesso desportivo pode ser grande.
eu também optaria pela criação de um fundo de jogadores

estou preocupado com a não vinda de jogadores para o scp
força sporting

Anónimo disse...

O nosso plantel está longe de estar fechado. Se é certo que só tenho esperança de ver chegar mais um, máximo 2 jogadores, é certo que ainda espero ver algumas saídas. O caso mais fácil de resolver será, sem dúvida, o empréstimo de André Martins a uma qualquer equipa da Primeira Liga.
A seguir aparecem os casos mais complicados. Há muito que digo que 5 centrais é um número exagerado. Eu apostaria na saída de Anderson Polga, no entanto, acho que já todos perceberam que Paulo Sérgio parece apostar em Polga, o que abre a porta de saída a Tonel.
Djaló também deve sair...aliás, já devia ter saído. Esta saída terá de ser compensada. Como? Ou investindo dinheiro que advenha da venda, ou tentando um incluir na transferência um jogador que seja uma mais-valia para o nosso plantel.
Depois aparece Cédric, que na minha opinião é o jogador mais promissor dos nossos campeões de juniores. Contudo, considero prematura a sua inclusão no plantel, a não ser que me surpreendam com a agradável surpresa de ver sair Abel, um jogador que tal como Grimi deveria ser proibido de vestir a camisola do Sporting Clube de Portugal. Atenção também às invenções que muitos parecem querer fazer! João Pereira é lateral...Cédric é lateral! Mais nada! Não se metam a pensar que um destes pode fazer de Izma (que também devia ser posto a andar) porque não pode!
Por fim temos Stoj. Não vou andar com rodeios...não gosto dele. Considero uma vergonha este rapaz treinar-se na nossa academia. Chamem nomes ao Patrício, chamem nomes ao Paulo Bento, chamem nomes a quem quiserem...agora este gajo como Homem é uma merda e eu não admito que Homens sem valor vistam a camisola do Sporting. Contudo, eu sei que é difícil fazê-lo sair uma vez que ninguém o quer nem oferecido...o que também devia funcionar como uma pista para quem o defende.
Concluindo, ainda espero ver algumas movimentações na nossa equipa, que espero que nos possam tornar mais fortes.
Cumprimentos


http://senteosporting.blogspot.com/

Anónimo disse...

pegando no teu exemplo (o ramires dos lampioes)

"Ramires jogador do SLB, foi comprado ao cruzeiro por 7,5 milhões por 100% do passe. o mês passado o SLB vendeu 50% do passe que detinha por 6 milhões de euros . mas o slb nao ficou com a totalidade como diz o comunicado, eu arrisco-me a dizer que o negocio foi feito 70% do passe para o SLB e 30% para um grupo de empresários. O que resulta que neste momento o SLB tenha apenas 20% do passe do Brasileiro e que agora só receba essa percentagem no valor do negocio que vão realizar."


ex. da proposta que vem a publico do chelsea

20% dos 22 milhões = 4.4 milhões+6 milhões(recebidos) =10.4 milhões-7,5 milhoes(pagos)=2,9 milhões ganhos
vale pela prestação desportiva

YAZALDE76 disse...

O problema destas formas de "financiamento", em minha opinião, mais do que serem bons/maus negócios - falamos de futebol e de amor ao clube - é o facto de os clubes perderem a possibilidade de definir o rumo desportivo. São os "investidores" que decidem como, quando e a quem o passe é vendido. Cautelas e caldos de galinha...

SL

Porra disse...

Talvez seja melhor dar de mamar na tetinha aos meninos da academia como idealizou o roquette e vamos andar a perder constantemente sem apelo nem agravo. O clube dos coitadinhos é o que nós somos enquanto não mandarmos uns valentes murros na mesa, mas atenção com este presidente, o calças brancas, só no ténis da linha de cascais será viável.

dSouza disse...

Ja chega da historia da academia!

Uma das provas que isto está a mudar é que neste momento temos o que? 4/5 jogadores da academia no plantel?! Rui, carriço, andre santos, djalo e saleiro. e destes nao sei qtos vao ficar... ah e agora o cedric.

ja limpamos 4 que la andavam!

o SPORTING esta a mudar

qto ao post...nao sei se isso sera assim tao simples, atraves de fundos ou de empresarios. parece me que devem haver garantias a dar pelos clubes, mas tambem acho que deviamos seguir o caminho dos outros clubes.

Abramovich fez o mesmo e o arabe do city tb, criaram fundos para a compra, venda e valorização dos activos

VAMOS CRL VAMOS!

Anónimo disse...

EU QUERO SER CAMPEÃO!!

temos um gestor na presidência do nosso clube, certamente ele sabe como fazer um fundo desses com pés e cabeça e sem hipotecar o nosso futuro
nao podemos ficar cada vez mais para trás!

SPORTING SPORTING SPORTING SPORTING

Anónimo disse...

Há aqui alguns lapsos de raciocínio, pelo menos no que toca a Ramires. Vejamos: é verdade que não foi o slb quem pagou os 7,5M. Como contrapartida do dinheiro que foi avançado por esse(s) empresário(s) - que foi sensivelmente metade - quando o Ramires atingisse um x de internacionalizações, o slb era obrigado a vender metade do passe por 6M, o que aconteceu. Neste caso, o tal "fundo" pagou 3,75 + 7 = 9,75. Numa venda de 22M, por ex., embora se fale em 26M, o slb recebe 11, ficando com um lucro de 13,25 (6 + 11 - 3,75) e o fundo com um lucro de 2,25 (11 - 6 - 3,75), o que num empréstimo a 1 ano, não é nada mau...
Por isso, caso o scp adopte estes procedimentos, desde que devidamente acautelado, não é mau, parece-me, até porque há ainda que atender às mais-valias desportivas dos atletas.
Saudações desportivas

Camoesas disse...

Eu não vejo que fiquemos para trás dos nossos rivais, até porque eles têm recorrido a esses fundo (quer de jogadores, quer de empresários) porque não têm as receitas que nós temos tido na venda de jogadores.

Do meu ponto de vista o grande problema do Sporting é ter como base da equipa sénior, nos últimos anos, os jogadores formados no clube, como já todos podemos constatar isso não resulta!

Para além das perdas desportivas não temos tido receitas provenientes de vendas de jogadores de formação, vejamos então com atenção as grandes vendas que fizemos na nossa história, em que esses mesmos jogadores não eram base nenhuma no nosso plantel, que despontavam porque pontificavam num plantel com experiência e que apresentava resultados...nos tempos de hoje nem experiência, nem resultados, nem grandes vendas!

Creio que podemos fazer uma coisa muito boa, que tem como base a formação: um jogador que sai dos juniores passa a jogar numa equipa minimamente competitiva (quem sabe a nossa equipa B), é vendida uma parte a um fundo por um preço baseado no mercado, depois se o jogador amadurecer volta ao Sporting para jogar e talvez vender.

Com isto teriamos nos nossos demonstrativos financeiros um valor para os jogadores de formação (o que não acontece nos dias de hoje salvo rarissimas excepçoes) e obteriamos algum dinheiro.

Anónimo disse...

ps: tá por aí algum mod??


gostava de saber pk me baniram enquanto deixam andar por aí os mentideiros e os farsantes sportinguistas.

atentamente,

Clash.

Anónimo disse...

revisor... vai pó caralho

leao revisor disse...

:)

Anónimo disse...

ao anonimo das 17:43

confesso que não percebi a tua conta
entao o benfas nao paga nada dos 7,5 milhoes quem paga é o fundo e depois ganha num total 13,25 e o fundo que pagou os 7,5 milhoes só ganha num total 2,25 milhoes???

se poderes explicar melhor

Anónimo disse...

Anónimo das 20,47:

Não é assim, pelo que sei, os benfas gastaram 3,750 e o fundo o mesmo. Claro que a acrescer a isso, estão os salários e o prémio de assinatura.
Depois é que vêm as tais contas que fiz antes.
O que importa é que pode ser um bom negócio para qualquer clube, desde que se saiba negociar com esses fundos. Actualmente, se queremos os melhores, temos de ser criativos.
Saudações

Anónimo disse...

anonimo das 20:52

obrigado

Camoesas disse...

não há nenhum moderador que corra com estes lampiões FILHOS DA PUTA?!

"benfas"...linguagem tipicamente porca!!

Anónimo disse...

E a tua linguagem é tipicamente doce ? que doçura, que maravilha que limpeza, que lisura.Vê-te ao espelho