quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Sound-Byte dos próximos 4 jogos...

Olhando para o calendário temos 4 jogos que servem apenas para muita gente afiar a faca para ao 1º deslize atacar com toda a força.
O SCP tem 4 jogos que pouco tem a ganhar e tem tudo a perder. Joga em casa frente ao Gil Vicente e Estoril para o campeonato e recebe o Basileia e vai fora jogar com o Videoton para a Liga Europa. 4 jogos onde tem obrigação de ganhar, onde uma vitória será sempre vista como "mal seria se não ganhassem" e uma não vitória encarada como um descalabro uma vergonha "demissão, demissão, demissão".
Ao fim deste ciclo de jogos acessíveis o SCP defronta o FCP, e o SCP cumprindo a sua obrigação teremos 20 dias com o sound-byte do "eu quero ver é no Dragão".
Para mim ver o SCP de Sá Pinto vencer estes 5 jogos seguidos, não me fará mudar a opinião que tenho do treinador, mas não tenho duvidas que muitos que por aqui proliferam com atestados de incompetência ao Sá Pinto não vão ter a coragem de mudar o Sound-Byte.
Saudações Leoninas

21 comentários:

Sérgio disse...

Caro LR,

Esqueça os sound bytes centremos-nos no SCP !!!

Hoje recebi um mail do SCP a publicitar que os portadores de uma Gamebox terão acesso gratuito aos jogos do SCP B em Rio Maior (excepto com o FCP e SLB) o que será sempre uma excelente noticia para quem tem Gamebox e more por essas bandas.

Isto sim merece ser noticia.

SL,

johnC disse...

A questão no Sá Pinto não é de competencia ou falta dela! Ele está simplesmente a ser teimoso! Meteu na cabeça que este seria o estilo de jogo que queria implementar e portanto está a tentar provar à força que resulta... Quando deixa de ser teimoso a coisa resulta veja-se que os melhores momentos que eu vi foi com o triangulo invertido, mas rapidamente voltou ao mesmo: duplo pivot e falta de pressão...
Ainda tenho esperança que acabe esta teimosia e nesse sentido defendi que o Godinho devia abanar a casa no sentido, não de o despedir, mas sim de lhe abrir os olhos!

leao revisor disse...

JonhC

Que mais pode ele fazer? Já deu uma entrevista na semana contra o Maritimo, mais claro que aquilo é difícil.

johnC disse...

Exacto, antes do jogo com o Maritimo disse o que disse, logo depois de não ter ganho o jogo, deveria reforçar o que disse! Esteve bem na intervenção que teve mas depois do que aconteceu e de ouvir o Sá Pinto com o mesmo discurso do "está tudo bem, estamos fortissimos e mereciamos ganhar", penso que ele deveria dar um murro na mesa, não apenas para o interior mas também para o exterior, até para distanciar o seu destino do possível destino do treinador na eventualidade de continuar a correr mal (espero que para bem do SCP isto nunca aconteça e estarei na quinta e no fim de semana no estádio para apoiar como sempre). Neste momento os destinos parecem paralelos..

vitor disse...

As paragens na competição nunca beneficiam clubes que perderam algures muita da sua auto-estima, com uma falta de confiança quase crónica! Tudo resulta em adeptos desconfiados e atletas nervosos!

Estes jogos europeus são uma grande oportunidade e servem precisamente para dar um pontapé na crise de resultados, não permitindo a sua afirmação! Aconteceu ontem em Madrid!

Que cada um de nós cumpra com o seu papel e confie que treinador e jogadores acabarão por resolver o que é preciso! E acontecerá quinta em Alvalade, com um estádio cheio, a fervilhar de paixão!

E quem só pretende atacar as anteriores direcções, era disto que devia falar! Porque foi por aqui que foram intensamente prejudiciais e lesaram e de que maneira o clube! Houve efectivamente muito aprendiz de feiticeiro!

Independentemente de toda a razão que lhe assistia, um treinador de futebol não manda ninguém ao cinema! Só mesmo com um presidente que acha que os sócios só complicam!? JEB prosseguiu, num cenário em que até foi muito mais vítima do clima já instalado!

Os números que aqui trazem quase diariamente são muito mais a consequência da coisa toda! Não é por acaso que o R&C reflecte o fim do exercício!

Não foi por acaso que trazer os adeptos e a paixão de volta foi a 1ª prioridade da actual direcção! Não há clubes sem adeptos apaixonados e com eles é possível reverter qualquer situação!

Mesmo no fundo e quando os números já implicam como causa!

O melhor diagnóstico de qualquer clube faz-se nas bancadas! As demonstrações de resultados indicam isso mesmo, resultados!

E nesta área são hoje impossíveis comparações com os maiores da Europa! Acontece que para o que está em causa no Sporting, o futuro, interessa muito mais a maior ordem de grandeza de um clube - a sua massa adepta! Onde já somos um dos maiores da Europa há muito tempo! Como eles estava na altura de ir para lá das fronteiras europeias, que a actual globalização permite!

O futuro do nosso clube passará sempre e de que maneira por nós todos! Fazem sentido ataques quando precisamos de ajuda?

A ajuda vai sempre exigir GL! E hoje não se investe em lado nenhum sem muita consulta on-line! Tenham mas é juízo e percebam de uma vez por todas do que é que o Sporting precisa hoje! A grande razão do investimento somos nós todos, em qualquer parte do mundo, que suportamos e justificamos muitos custos! Há muitas formas de lucro para além dos resultados operacionais dos clubes!

A depender de cada um, precisa de toda a gente no estádio, já na quinta-feira!

Força Sporting!

SL

vitor disse...

Levamos a vida a subestimar o clube! É mais que tempo de sentir o orgulho leonino de volta! Já vi uma volta ao museu Mundo Sporting operar maravilhas!

Força Sporting!

SL

Jalex disse...

Falta de apoio é coisa que o Sporting nunca se poderá queixar.

Tivesse porto e benfica na nossa situação e nem metade das pessoas que nos levamos ao estádio eles conseguiam ter.Ou acham mesmo que metiam 25/30 mil num estádio se tivessem os resultados paupérrimos e futebol deprimente que a gente tem há anos?

É muito "bonito" andar constantemente a sacudir as culpas para os sócios e adeptos,mas é uma injustiça e uma falácia tremenda.

Para o que o Sporting é hoje para mim se há coisa que me continua a surpreender todos os fim de semanas que vou estádio é o nível de apoio que o clube tem numa fase destas.É notável e deveria ser merecedor de elogios e não de críticas patéticas e estapafúrdias.

Há poucos clubes com adeptos deste nível,ainda para mais com a tremenda crise econômica social que o país atravessa.É notável!E se há um aspecto em que os Sportinguistas são "diferentes" dos outros adeptos de clubes portugueses eu não tenho dúvidas que é no nível de apoio dos seus adeptos.

Querem 45 mil no estádio?Primeiro acordem para realidade que atravessa o nosso país e depois mais importante olhem para a realidade que é o nosso Sporting.

Devíamos nos é dar por contentes de haver tanta gente que ainda não desistiu do Sporting.

Quinta é para ganhar,vai ser um confronto com um clube que também atravessa uma crise interna e a nível de plantel na teoria somos superiores.Convêm começar bem esta fase de grupos(que esta perfeitamente ao nosso alcance).

Nuno disse...

O LR não devia optar por prever comportamentos alheios… quem o faz, normalmente incorre no erro de fazer essa precisão de acordo com as suas próprias convicções e opiniões e acaba por cair na generalização.

A altura em que fui mais crítico com Domingos, foi na sua série de vitórias. Porque nos primeiros tempos e com tantas alterações no plantel, achei que se devia dar muito mais tempo ao treinador, quando “toda a gente” já lhe caia em cima e foi no seu melhor momento em termos de resultados, que me pareceram mais visíveis a sua ideia de jogo e a sua postura táctica. Não gostei do tridente de contenção no meio campo, não gostei da forma como mexia na equipa e além das insuficiências evidentes no plantel, parecia-me evidente que aquele bom momento iria durar pouco… a equipa jogava em esforço e ganhava em dificuldade… e que a equipa iria entrar em queda livre. Nesse bom momento não me coibi de criticar o treinador, quando semanas antes o defendia perante ataques cerrados. Sentia-me à vontade com isso, que o homem até estava numa posição de força perante os adeptos e eu podía dar a minha opinião sem qualquer tipo de remorsos e sem problemas, que não os ataques de uns, que curiosamente o enxovalhavam meses antes e punham em causa o meu Sportinguismo por criticar um treinador vitorioso.

Poucas semanas antes do seu despedimento, voltei a defendê-lo. E fi-lo porque achei que lhe atribuíam responsabilidades e erros dos quais Domingos tinha… e não tinha. Porque atacavam o caráter do homem. Porque o enxovalhavam. E estando eu descontente com o seu desempenho, isso não podia permitir, ficando calado.

Com o Sá Pinto, a minha postura é idêntica. Como é com o meu clube, de forma transversal. Os resultados e desempenho têm um enorme peso e a percepção que tenho da competência das pessoas podem variar conforme esses resultados, mas nunca mudo de opinião por meia dúzia de vitórias, por si. Nunca. Depende dos adversários, depende do comportamento da equipa, da forma como o treinador comunica para o público, podendo daí adivinhar as suas valências na comunicação com os adeptos… se vir que há consistência competitiva, sentido nas opções, trabalho feito e o treinador tem o seu grupo na mão, esse treinador terá em mim um adepto, cometendo ou não erros pontuais, tendo ou não um mau resultado… porque sei que a competência vem sempre ao de cima e os resultados, de acordo com as condições existentes, serão satisfatórios.

Se ganharmos estes próximos jogos, como temos a obrigação de o fazer e ver o mesmo tipo de opções e um desempenho parecido na equipa de futebol, não mudarei uma vírgula relativamente ao que penso de Sá Pinto. Uma vírgula. Não são estes 2 pontos em 3 jogos que formaram a minha opinião sobre o actual treinador do Sporting. Foi o tridente de contenção no meio campo, independentemente do adversário. Foi a colocação de um médio centro a segundo avançado. É o duplo pivot estático. É a falta de dinâmica e agressividade nos duelos, a falta de movimentação. É o mau futebol, de posse no nosso meio campo. É um discurso completamente fantasioso e fora da realidade que entra pelos olhos de cada um que queira ver.

Nuno disse...

Cont

O LR fala que há quem critica tudo e todos e que depois tira frutos à posteriori, porque alguma coisa irá acertar. Como há quem elogie e/ou dê tolerância a tudo e todos… o problema é que estes últimos têm acertado bem menos. Por alguma razão é. Não me revejo em nenhuma das posturas. Nenhuma destas posturas acaba por ser informada e independente. Está viciada por determinadas convicções. E quem se deixa viciar, não tem capacidade para previsões comportamentais de outrém, que não os que pensam da mesma maneira, sejam pró ou anti.

O LR tem falado nos acertos das contratações, no melhor plantel dos 40 anos,e tc., etc…. com todo o respeito, que eu não levo a mal quem é optimista, desde que não entre em juízos de valor sobre quem tem opinião diferente, acho isso ( sempre achei ), totalmente fantasioso. À la Sá Pinto. Dos jogadores que contratámos no ano passado, aquisição ou empréstimo, já não se encontram na equipa principal Gooch, Rodriguez, Turan, Aguiar, Bojinov, Ribas, Rubio, Arias. Há aqui 1 ou outro a quem vejo potencial e capacidade para voltar e desempenhar um papel importante ( os que estão na B ), mas é ainda assim demasiada gente a sair, pouco depois de ter entrado. E não vou especificar outros, cujo rendimento está abaixo do exigivel, mas vou dar mais tempo para uma melhor análise.

Tirando Izmailov ( que não é fiável fisicamente ) e o GR, não temos um único grande jogador. Temos uma carrada de de jogadores capazes para quase todas as posições, mas temos excesso de médios centro, excesso de extremos inconsequentes, défice de médios de ataque, ausência de alternativas ao PL. Mas recuando aos anos de contração que temos falado ( e isto para não falarmos dos plantéis campeões )e tendo um plantel mais profundo para quase todos os lugares, falta-nos um jogador ao nível do Liedson ( gosto muito de Wolf, mas o levezinho era muito mais que um marcador de golos ), um Izmailov ( não este, da enfermaria ), um Moutinho ( não quero saber se não gostam de ler, o judas dá 10-0 em termos de dinamismo e rotação, a qualquer dos nossos médios centro )… jogadores que entram ou estavam à bica para entrar no top 5 da liga. E isto para falar do plantel de 2008 e 2009, porque se recuasse para 2004, 2005, 2006, somava a esses 3 ( quer dizer, 2, que Izmailov entrou depois ) e teria Nani, Barbosa, Rochemback ( o da primeira passagem era excelente ). Jogadores de alto rendimento dentro de campo e não por wishful thinking, que o nosso plantel é extraordinário só em sonhos. Isto não invalida que o desempenho colectivo afecte e muito o individual, há muita gente que pode e deve render mais e eu gosto, sendo na sua opinião um crítico ( provavelmente inclui-me naqueles que dizem mal de tudo, mas se o faz, fá-lo erradamente ) da maior parte destes jogadores. Há uns anos gostava talvez de metade do plantel e é essa a diferença que vejo na qualidade do mesmo. Mas antes olhava para a equipa e via 4, 5, 6 jogadores capazes de a elevar para um patamar superior à sua qualidade média, agora não vejo ninguém. Quer dizer, vejo o GR e um jogador que raramente joga.


leao revisor disse...

Nuno

Então vamos lá por partes e posições e falando só do 11 inicial.

O Rui desta época ou da ultima é igualável no SCP a que Gr pós Schmeichel? Em portugal não tem sequer concorrente à altura, e fora de porta não existem 5 superiores a ele.

A defesa esquerdo, temos que recuar até ao Rui Jorge para termos alguém com a qualidade do Insua. O SLB não tem nenhum, até o nosso "suplente" jogava lá e o FCP gastou 12 milhões num, que eu não o trocava por um nosso.

A centrais temos 2 jogadores que não os acho 2 extraordinários jogadores, mas acho-os 2 bons jogadores e que acima de tudo fazem uma bela dupla de centrais porque se complementam. Aqui é importante referir que os centrais vivem muito da forma como o treinador quer que a equipa jogue, Caneira e Polga formaram a melhor defesa da Europa em grande parte da época (pelo menos o ultimo terço) e não me parece que sejam os melhores centrais da europa, nem que esquecendo a idade tivéssemos uma esmagadora maioria dos sportinguistas a desejar essa dupla à actual por exemplo.

Cedric não é quanto a mim um jogador de top (pelo menos para já) faz o trabalho que o João Pereira fazia. Aqui penso que não sendo uma posição onde somos superiores aos adversários não é um ponto fraco nosso.

Para a posição 6, temos Rinaudo, que só tem concorrente para o melhor trinco do campeonato com Fernando, sendo que o ultimo goza de um crédito junto da arbitragem que o nosso não tem. Mais, se me dessem a escolher entre os 2 teria serias duvidas quem escolheria.

Passemos para a posição 8, aqui começam mais subjectividade e gostos. Por mim jogaria Elias sempre, mas para outros ainda existem Schaars ou Adrien. O brasileiro para mim é o mais intenso de todos, o que tem maior capacidade de andar das duas áreas.
A 10, já o digo desde o inicio que Izmailov tem tudo para ser o nosso desequilibrador do meio campo, tem um enorme tiro exterior, capacidade de ultimo passe e conhecimento táctico do jogo, se o problema é não aguentar uma época... tambem julgo que não aguenta, o Sá tem labyad com características parecidas ao russo.
Para extremos, vou me referir aos que têm jogado mais, Carrilo, é um Nani, o mesmo estilo, as mesmas características. Por isso dizer que antes tínhamos um "Nani" e agora não temos ninguém com esse valor não me parece correcto.
Do outro lado Capel, não é consistente é verdade e não larga a bola no momento certo muitas vezes, mas foi ele que no ano passado e já este ano, com a sua capacidade individual abriu caminho para o 1º golo.
Ricky não é um Liedson nem um Jardel é verdade mas fez mais golos que o Levezinho na 1º época, o brasileiro só por 2 vezes em 6 anos (salvo erro) fez mais de 25 golos numa época. Gostando dele, não sou "fanático" pela sua continuidade.

E com isto digo que vejo este plantel com bem mais do que os 5 ou 6 jogadores acima da média que refere.
E o meu sentimento que temos um enorme plantel, vem do facto de achar que temos um 11 com bastante qualidade, ou melhor temos capacidade de fazer um 11 com bastante qualidade, e temos banco e bancada para as necessidades, algo que já não se tinha há largos anos.

Termino só com o seu comentário ao Moutinho, recue ao tempo que ele fez a sua ultima época pelo SCP e veja o que eu dizia dele...

SPORTING 2011 disse...

Claro que são 4 jogos para ganhar, mas devem servir para muito mais... Para ganhar confiança, para ganhar entrosamento, para ganhar tranquilidade, para ganhar uma equipa.
É dificil dizer isto mas o Sá começa a desiludir-me em demasia, este não é o Sá que eu conhecia e aplaudia de pé, mesmo quando falhava um golo de baliza aberta.
Este Sá perdeu a garra, poderia não ser um técnico de qualidade excepcional, ninguem lhe exige isso com pouco mais de 1 ano de experiencia. Mas pedia-se que fosse um tecnico interventivo, que conseguisse fazer passar a sua garra aos jogadores, tal como fazia com a bancada sul. Pede-se que se zangue com aqueles que não rendam, que grite quando se justificar, que mude sempre que seja necessario, que não crie vicios irreparaveis e que não caia na vulgaridade.
Ainda vais a tempo Sá, apenas tens que voltar a ser o que na realidade és, Um vencedor.
Ainda estamos contigo!

Nuno disse...

LR

Como reparou, falei no GR ( estou de acordo consigo) e em Izmailov. O segundo, infelizmente, não posso contar com ele. Como poderei, se nos últimos 2 anos terá feito menos de 1/3 dos jogos do seu clube? Se esta época não fez nenhum jogo de preparação e teve os primeiros minutos de utilização no último jogo? Tenho escrito que a disponibilidade de Izma será algo chave para a época que se avizinha... mas se opto por perder o meu tempo, analisar as potencialidades da equipa e falar sobre as mesmas, não posso considerar Izmailov um dos nossos pontos fortes, quando é muito duvidoso que possamos contar com ele para sequer metade dos nossos jogos... mas já lá volto.

Tenho escrito também que não é pela defesa que não lutaremos pelo título. Não temos um jogador de classe extra como André Cruz ( decisivo também nas bolas paradas ), mas temos um lateral direito de enorme futuro e que apresenta bom rendimento ( apesar de alguma verdura, natural ), centrais sólidos e que sim, me parecem complementares e bons laterais esquerdos. Insua é bom jogador, Pranjic é uma boa opção.

Do meio campo para a frente é que começam os problemas. Rinaudo, concordo, é do melhor que existe em Portugal. Infelizmente, a sua viabilidade física também não é garantida. Fez 1/3 dos jogos do SCP até ao momento e apesar dos problemas serem de outra ordem, o argentino há uns anos até esteve perto de desistir do futebol. Gelson é um destruidor de jogo, não acrescenta muito ao que Carriço fazia no ano passado e está anos luz de um Veloso, apesar do registo ser diferente. É uma alternativa e não uma mais valia. Não temos nenhum médio centro com poder de fogo. Que marque golos, que seja forte no último passe, que seja vertical, que crie desequilíbrios, de forma consistente. Elias tem sido estático ( meros fogachos não contam ) e tem-se revelado um médio de mais apoio ao 6 que a um 10. Schaars é também um jogador, com características diferentes, que complementa mais um médio defensivo que o ofensivo. Adrien e Martins, são algo diferentes, encaram o jogo de frente e gostam de ter bola ( a colocação de Adrien a segundo avançado tem sido uma aberração ), mas ainda assim estão longe de garantir, por si, uma ligação capaz entre a defesa e o ataque. E tal como o brasileiro e o holandês, são essencialmente médios de transição e não organizadores de jogo ofensivo. Trabalho do treinador à parte, a deficiente construção de jogo que o SCP tem apresentado, é a cara das características dos nossos médios: falta de ideias, incapacidade de chegar à área contrária, de rematar, de fazer o penúltimo e último passe.

Extremos? Imaturos e/ou inconsequentes. Capel tem um bom pé esquerdo, tem atitude, garra e disponibilidade, mas é de uma ineficiência a toda a prova. Desaproveita "n" linhas de passe por jogo, não aproveita os apoios e toma más decisões em cima de más decisões. Não é um problema de qualidade, é de postura perante jogo e falta de sentido colectivo. Resolvendo-se isto, será um grande jogador. Mas é preciso resolver. Carrillo é também uma contante fonte de perdas de bola. Tem um talento brutal, mas pouco a ver com Nani, que era também verdinho pois era muito novo ( mais que Carrillo ), mas o português tinha escola, outra matriz colectiva ( não que fosse perfeita ), outra capacidade de fazer fluir o jogo, que o peruano ainda não tem. E Nani era mais capaz defensivamente, por alguma razão jogava a interior no losango. Jeffren também não se sabe se podemos contar com ele ( outro ), Viola precisará certamente de crescer e Labyad, provavelmente o jogador de maior potencial, também. Não temos um único extremo que me dê garantias no curto prazo. Que marque golos acima dos 2 digitos ( excepto Labyad, mas na Holanda ). Só Capel chega a esses 2 digitos, nas assistências ( e Labyad, na Holanda ), mas precisou para isso ser o marcador de cantos e ter o Gooch por lá.

Nuno disse...

Cont


No ano passado Wolf marcou 25 ( 7,8 de penalti ) e o segundo melhor marcador marcou 7 ( Matias, que jogou apenas o equivalente a meia época e foi embora ). Tirando os do PL, são números de uma pobreza impressionante e olho para o plantel e não vejo gente, com excepção de Izmailov, com classe, experiência e inteligência nos momentos de definição no último terço do terreno. Vejo gente com potencial, capaz de alguns fogachos, com muito para aprender e evoluir, não para nos colocar a lutar pelo título, contra rivais fortes. A diferença de classe de Izma, sem ritmo, para os restantes, no último jogo, foi por demais evidente. O que não é abonatório.

Como disse anteriormente, ainda assim, com um trabalho capaz do treinador, as fragilidades pontuais desses rivais ( saídas de jogadores importantes ) devem fazê-los baixar o nível ( o benfica acabou de perder a sua espinha dorsal ) e podíamos aproveitar. Mas com esta dificuldade de ganhar a quem quer que seja, tenho dúvidas.


PS: Moutinho fez uma última época muito inferior às anteriores. Ainda assim, não vi em qualquer dos nossos médios, no ano passado, quem o ultrapassasse.
Como disse, gosto de Wolf. Mas Liedson era muito mais que um marcador de golos. O primeiro defesa. Um recuperador. Um desequilibrador. Jogado de top para a realidade do nosso campeonato. Quando saiu não era o mesmo. Mas era ainda assim um jogador temível e temido.

leao revisor disse...

Em relação ao elias existe uma coisa curiosa, elias chega aos 27 anos, com 298 jogos e 85 golos marcados nos clubes que representou o que corresponde a uma média de 3.35 jogos para fazer 1 golo.

No SCP essa média sobe para 10.6 jogos para fazer 1 golo e o seu segundo pior registo são 5,5 jogos para fazer 1 golo.

Aqui tenho sérias duvidas que a culpa seja do jogador... Se fazia nos outros clubes por onde passou porque não o faz no SCP? O que mudou?

Estou convencido que o Elias no FCP por exemplo era um jogador brilhante, no SCP é claramente prejudicado porque lhe pedem para fazer algo que prejudica a sua performance... coloquem um bom 6 atrás dele, e um bom 10 à frente e vão ver o Elias a jogar 10x mais e a marcar!

candyman99 disse...

LR,
Este post é agressivo e parte do pressuposto que iremos ganhar todos os jogos.
Dizes:
"Para mim ver o SCP de Sá Pinto vencer estes 5 jogos seguidos, não me fará mudar a opinião que tenho do treinador..."
Mas e se não ganhar os 5 jogos, ou pior, se não ganhar nenhum dos 5 jogos? Vais mudar a opinião que tens do treinador? E nesse caso, que sound-byte irás emitir? Algo do género: "Vê lá se te crescem rapidamente as unhas para esta viola... que o comboio já partiu e nós ainda não saímos da estação!"?
Nós todos queremos o mesmo, e criticamos quando estamos frustados. Tu criticas tanto ou mais que muitas das pessoas que conheço que nem apoiaram esta direção e são críticos de algumas políticas que têm vindo a ser feitas.
Acho que toda a gente concorda que os jogadores são melhores que os das últimas épocas, e exatamente por causa disso, temos OBRIGAÇÃO de fazer muito mais e melhor do que temos feito.
Nunca gostei do Sá Pinto, nem como jogador gostava dele, muito por causa da grande ligação que tem com as claques, não gostei nada como dirigente também, mas nunca deixei que este meu fraco amor por ele, me toldassem a cabeça. Foi um bom jogador, importante para o Sporting, o ano passado até fez um trabalho razoável como treinador, e terá sempre o meu apoio enquanto for treinador do Sporting.
Acho que a incapcidade dele não é culpa dele, mas sim o facto de ser inexperiente. Se fosse eu o presidente, teria tentado escolher alguém com mais experiência, e principalmente, com títulos. Alguém do género do Trapatoni quando foi para o Benfica.
SL,
Pedro

Daniel disse...

Para os 4/5 do costume, que tanto criticam, que atrás das secretárias ou no banco do jardim mostram que muito percebem de tácticas, gestão e finanças, que apelidam de tudo os que com eles não concordam, leiam este post. É de um site de desporto que lidera os mais consultados e seguidos pela sua ISENÇÃO. Pode ser que assim, com uma terceira, reconhecida e isenta opinião, percebam a posição e o que defendem os “lambuças”…

http://visaodemercado.blogspot.pt/2012/09/sporting-clube-de-portugal.html

SL

ps: muito bom jogo ontem em Odivelas!

Pedro disse...

Não daniel, os que mais percebem são os que lá estão. São também esses que apresentam os melhores argumentos e têm feito um trabalho extraordinário. Isenção? Eu dou-lhe a isenção... Concordou com esse "isento" blog quando disse que o domingos é o pior treinador português? Ou nessa altura era um blog de abutres? A sua incoerência cresce exponencialmente e é inversamente proporcional à vergonha na cara. Quem defende o momento actual do scp (seja ele qual for desde que o pão de alguns apareça na mesa) é isento, quem não defende (mesmo que use os argumentos mais plausiveis do mundo) é um pobre coitado abutre num banco do jardim.
Comenta com arrogância, nervoso e com a falta de educação habitual. Responde ao que o arcaboiço permite e ataca em defesa do seu maior interesse. Muito pouco para funcionário... O solha ainda o despromove.

Infelizmente não é preciso saber muito de finanças para saber o estado actual do clube.
Infelizmente até um reformado no banco de jardim sabe que o sco não pratica nada semelhante a um bom jogo de futebol. Já sei, estamos muito fortes temos é azar...

Banco de jardim é onde vai parar se não começa a defender melhor os seus amigos. Falta substrato.

Pedro - sporting sempre

vitor disse...

Jalex,

O que nós devíamos pretender todos era um clube ainda mais mobilizado, com todos convocados e do mesmo lado, com parcelas insignificantes de um passado grandioso, com muito esforço, dedicação, devoção e glória, devidamente arrumadas!

E não um presente sempre com um passado persecutório como o caro vê sempre a coisa! O Sporting não é um parlamento!

Era melhor pararmos com as acusações, sobretudo quando ninguém acusou ninguém! O caro é um indivíduo por tradição provocador, no mais insidioso ao mais banal! Ficava-lhe bem rever esse tipo de comportamento que é inclusive também fastidioso!

SL

vitor disse...

O que preferi não inserir em dia de jogo e hoje faz ainda mais sentido!

Atentem como um jovem das consolas - à parte os sistemas tácticos que não encomendei - respondeu às dúvidas levantadas aqui no Fonte segura, sobre treinador e plantel.

Só alterei mesmo questões de português e forma, com a sua aprovação à posteriori!

Sobrinho de um grande amigo e companheiro de lugar no estádio! É a segunda vez que recorro ao jovem em causa para tentar compreender o que alguns sportinguistas pensam, da última vez até me abstive de o mencionar no comentário! Agora achei que devia ser mais justo!

O que é que eu posso dizer mais sobre? É alguém que pensa que, pelo menos em casa podemos ganhar a qualquer equipa, mas qualquer equipa mesmo! E que tem a certeza que Sá joga sempre para ganhar em qualquer lado, porque sabe que é esse o dever do Sporting!

SL

vitor disse...

Agora até já a qualidade do plantel questionam?!

A forma de jogar é sempre discutível, obviamente. Não me querendo imiscuir no que é o trabalho do Sá, todos temos opinião. O duplo pivot para equilibrar dois extremos que só atacam, por exemplo!? Porque não a fórmula do Jesus campeão. Com Rinaudo, Elias a fazer de Ramirez, Izmailov de Aimar e Carrilo de Di Maria? Jeffren de Saviola e Ricky de Cardozo?

Só o treinador pode responder. Cabe a ele decidir a forma como é suposto a equipa jogar. Mas que foi notório o aumento da dinâmica quando inverteu o triângulo do meio campo é indiscutível. À Porto, com Elias a fazer de Moutinho e Izmailov a fazer de Lucho ou vice-versa. Não gosto de ver o Sporting jogar com 3 médios muito mais de contenção. Em 4x3x3 algum tem que ser mais rápido, chegar mais à frente com mais capacidade para desiquilibrar à entrada da área. No um para um, ao nível dos passes de ruptura e mesmo do remate.

Tenho a certeza que Sá Pinto se lhe derem tempo vai resolver o que for preciso, sempre com uma equipa muito equilibrada. Mesmo que não seja tão atacante como eu gosto na consola e por isso é que perco muitas vezes, tipo Peseiro. E depois também fico a pensar que os jogadores é que se entusiasmaram. Fora da consola um treinador é muito mais que um decisor de jogo. Ouvir os jogadores dizer que vão fazer uma grande época deveria ser muito mais importante.

Jeffren é muito mais que um extremo, chega a ser fantástico entre linhas, como manda aliás a formação do Barca. Com Wolfswinkel a dar que fazer aos centrais adversários podiam os dois dar mais expressão ao nosso ataque.

Wolfswinkel é ainda talvez o maior equívoco dos adeptos, com a sua idade é dos melhores da Europa a jogar na área, com os dois pés e ao contrário do que muita gente diz, tem bom jogo de cabeça. Se não é tão forte no futebol aéreo é porque lhe falta ainda mais alguma capacidade física. A verdade é que tem aparecido muito desapoiado e a jogarmos desta forma até preferia ver um avançado mais móvel.

Digam o que disserem Sá tem à sua disposição um conjunto de jogadores muito bons, que permitem inclusive sempre vários desenhos tácticos, até para surpreender os adversários. E uma equipa técnica por ele formada, onde apesar de muita juventude, sabem bem o que é serem competitivos no mundo, o que é fundamental na actualidade e talvez valha a pena também ser valorizado em vez de se falar na experiência como inexperiência e como um handicap.

Rinaudo é o melhor trinco em Portugal, como Elias é o melhor box to box, fabuloso a levar a bola para a frente e nas compensações.

Foi sempre um desperdício ver Izmailov como extremo. E André Martins também acabará por aparecer ao meio.

Para dar largura e profundidade há Carrilo e Capel. E Carrilo é já nesta fase muito superior a Nani quando este deixou o Sporting.

Sobram interiores ou médios-alas com a qualidade de Schaars, Labyad, mesmo muito novo, um craque, Adrien e Pranjic, mesmo com o croata a safar a má forma de Insua para já, que permitem qualquer 4x4x2.

Duvidar da qualidade do plantel já não é facciosismo é pura demência ou má fé. A boa noticia é que afinal sem jogadores, já não vale a pena trocar o treinador.

vitor disse...

Já ninguém se deve lembrar do futebol dos primeiros jogos de Villas-Boas no Porto, a pontuação foi muito enganadora, na época em que bateu todos os recordes ou de como foi o nosso início na época em que chegámos à ultima final europeia! Se o Sporting está a praticar um grande futebol? Não! Se podia perfeitamente ter ganho todos os jogos oficiais até aqui? Podia! E qual é o papel do bom adepto? Como não jogamos muito mais que o Marítimo nem nos podemos queixar dos erros da arbitragem! Já percebi! Numa liga tão “!limpinha” temos é que castigar mais o clube que os adversários! E esta gente ainda quer ter razão e quem não concordar só pode ser funcionário!

O que não falta são exemplos que nos deviam encorajar a todos, ao invés levamos a vida a pedir a cabeça do treinador! Aliás era bom perceber que se calhar ainda ninguém está a jogar muito mais futebol este ano em Portugal, mas enfim…

Há uma enorme dificuldade em respeitar qualquer profissional e o seu trabalho no Sporting, quase sempre por antecipação de resultados que não são possíveis em nenhum clube!

Em cada adepto há um potencial treinador de bancada e não vem mal nenhum ao mundo ou ao Sporting por tal! O problema é não conceder ao treinador a mesmíssima coisa, uma opinião diversa, um bocado mais fundamentada no conhecimento, académico e de treino!

Já há ligas virtuais para praticar há muito tempo, que tal deixar um negócio de muitos Milhões para os verdadeiros profissionais? Não estou nada a ver o Sá intrometer-se na profissão de cada um! Há muito tempo que o futebol não se compadece com amadorismos, não é aliás essa a critica que se ouve aqui mais vezes? Uma coisa é termos todos opinião, outra completamente diferente é querermos impor a nossa fé sobre matéria fundamentada! É um bocado para o lado do irracional!

Nos casos em que é premeditado visando o derrube da direcção já nem não vale a pena tecer comentários!

SL