segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

A anarquia das bolas paradas

Continuamos a sofrer golos de bola parada em catadupa e a altura, ou falta dela, não explica tudo.
Quanto à marcação de bolas paradas continua a reinar a anarquia completa dentro da nossa equipa. Dá a sensação a quem vê, que marca quem quer.... quem se sente com confiança.
Já vimos Abel (?) a marcar tudo o que é bolas paradas, Vukcevic, Matías, Valdés, Maniche, André Santos, Nuno André Coelho (bateu muitos livres quando jogou) e ontem vimos Polga (??????????????????????) a bater um livre directo.
Uma constante anarquia que além de não ser eficaz como devia dá uma péssima imagem da equipa.
Que saudades de André Cruz...

5 comentários:

Helder Casca disse...

A Marcação de bolas paradas necessita de treino, o que parece é que vão para o desafio experimentar quem bate melhor os livres, é pena.

Saudações desportivas.

vitor disse...

Ora aqui está o que considero uma critica sustentada, porque é antes demais um verdadeiro handicap nas duas áreas. A forma mais rápida de resolução envolve dinheiro e contratações que ao que parece não abunda em Alvalade.

E ao que parece é fundamental, como era importante que quem critica o faça com conhecimento de causa, que já não é o que me parece que acontece na nossa blogosfera.

Na defesa por mais entrosamento que haja e acho que evoluimos muito desde o principio da época, voltando á dupla de centrais com mais provas dadas no Sporting, parece-me que a questão da altura será sempre fundamental nas bolas altas, anseio pela adpatação completa do Torsiglieri.

Na frente sei que o Zapater que fez a formação como playmaker, recuando depois progressivamente no terreno até á posição actual de trinco tem experiência.

Acredito que a contratação destes dois jogadores já visou de algum modo complementar essa carência que é hoje fundamental no futebol moderno.

De qualquer forma o que o Polga ontem mostrou é que tem havido essa preocupação e mais importante que a equipa toda apoiou, no que considero mais um sinal de união muito forte e importante numa equipa, ainda mais porque se trata de um lançe que todos ambicionam cobrar.

Não custa nada ver o que realmente se passa, claro que é muito mais fácil dizer que andam todos a experimentar. Força Sporting! S.L.

Camoesas disse...

ALELUIA PARA UM POST COM COMENTÁRIOS PUROS DE FUTEBOL, PARABÉNS T.I.!

Já me tinha apercebido (e acho que todos os Sportinguistas) de que não há qualquer tipo de critério de quem bate livres, e ainda mais grave, nas marcações, tanto é ao homem como à zona!

Até no tempo do Inácio (a quem ninguém dá valor), ele colocava o cesár prates nos cantos defensivos na linha do meio campo, para ao ganharmos a bola seguirmos para o contra-ataque, e sendo um jogador baixo pouco ou nada estaria a fazer na área! Hoje no Sporting, temos o joão pereira, que também é rápido e baixo, e o que faz ele? marca o poste e põe todos os jogadores da equipa adversária, mesmo depois de marcado o canto, inadmissivel!

Já nos livres ofensivos, é impressionante como não marcámos ainda este ano um único golo de livre directo, e temos tido pelo menos 3/4 oportunidades por jogo, uma vergonha!

Eu na altura da contratação do paulo sergio foi dos que mais defendi aqui o homem, para o deixar trabalhar e só depois criticar no caso disso, mas agora tenho de o dizer, o gajo é um treinador ao nivel do carvalhal, é treinador para lutar pela permanência!

Como é possivel o J.Pereira ter um amarelo e ele tirar o liedson para meter o abel?!?!

E depois aos 90 tirar o Postiga e meter o Saleiro?

PUTA QUE O PARIU, JÁ É DEMAIS!!

CHAMEM-ME O QUE QUISEREM disse...

É o espelho de falta de qualidade da equipa.

vitor disse...

Porque é que será que Paulo Sérgio recua a equipa na 2ª parte, apostando só no contra-ataque para chegar ao golo, quando ainda por cima tem mostrado que marca com facilidade quando circula a bola?

Para mim a resposta é para consolidar o processo defensivo, para que não se torne a repetir o sucedido contra o Guimarães os jogadores vão repetir uma e outra vez mais até aprenderem, o pior é que nós também temos que assistir ao castigo, mas se calhar só assim é que a equipa cresce, de trás para a frente.

Revisor,
O Fonte Segura tem credibilidade suficente junto da administração para solicitar á comunicação explicações ao treinador? Se sim eu gostava de me inscrever para fazer um pergunta ao Paulo Sérgio. Não fazia nada de mais se permitisse ser entrevistado on-line por verdadeiro sportinguistas. Eu prometo que a minha não é muito dificil. S.L.