quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Duvida Técnica

Muito se tem falado nos últimos tempos do relvado de Alvalade e não poucas vezes a eliminação do fosso vem à baila.

Comecemos pelo primeiro, não vou voltar a defender o sintético ou um relvado natural, já varias vezes defendi a minha opinião e como felizmente não sou eu que vou tomar a decisão faço só a seguinte questão, se a decisão da direcção for manter um relvado natural e este voltar a dar problemas (como todos deram até hoje) o que nos irá prejudicar nos jogos em causa quem será o responsável desta vez? Será que desta vez quem tanto defende a opção "natural" depois assumirá que estava enganado?

Em relação ao segundo tema, também estou de acordo que o nosso estádio devia ter as bancadas mais perto do relvado. É uma desvantagem a meu ver os adversários e o arbitro não nos sentirem ali perto mas é bom lembrar que o nosso antigo estádio tinha a pista de atletismo e existem muitos sportinguistas que defendiam/defendem que o nosso novo estadio também deveria ter. A lista Ser Sporting apresentou até um "projecto" para a eliminação do fosso tendo obrigatoriamente de baixar o nível do relvado.

A minha duvida começa aqui, já sabia que se isso fosse para a frente uma pessoa que tivesse lugar na ultima fila da bancada B não tinha a visibilidade completa de todo o rectângulo de jogo o que a meu ver elimina qualquer hipótese de viabilidade deste projecto mas hoje e após uma conversa com alguém que percebe minimamente de relva, levantou outro tipo de problema. Se baixarmos o nível do relvado, estamos a eliminar a caixa de areia, sistema de drenagem etc etc etc, algo que é também um dos motivos para a má qualidade dos nossos tapetes, mas se o fizermos a relva crescerá e viverá como? É que estou convencido que por baixo do relvado são os parques de estacionamento e assim sendo só mesmo um relvado sintético era possível com este "projecto".

Bem sei que existem coisas mais importantes na actualidade do nosso clube mas este espaço sempre foi um local de troca de ideias com argumentos válidos se possível.

Saudações Leoninas

45 comentários:

Camoesas disse...

então mas agora o estacionamento já fica por baixo do relvado?!

quantas vezes me chamaram maluco por ter dito isso, lol!

Por mim feche-se o fosso e venha o sintético! mas drenagem tem de ter qualquer que seja o relvado.

quanto ao angulo de visão é uma escolha que cada um terá de fazer, o estádio do Chelsea também tem essa caracteristica e está sempre lá gente!

leao revisor disse...

Não fazia ideia que no estadio do chelsea havia pessoas que pagam bilhete e nao veêm o relvado...

eu nao pagaria um bilhete para ai!

Daniel disse...

Não sou contra retirarem o fosso, mas o valor pago para isso sera muito elevado. Além disso acho que se ganhariam no maximo 5 filas de lugares. Se Repararem bem nos novos estadios as pessoas não estao assim tao perto do relvado. Se fossem baixar o nivel do relvado iria se ver em todo o lado. Pq o relvado iria ficar mais profundo mas o tamanho seria o mesmo, ou seja, veria-se melhor que agora. Por baixo do relvado não há parque de estacionamento basta ver algumas imagens da construção do estadio, umas das primeiras coisas feitas foi a parede de suporte do espaço onde esta o relvado.
Em relação ao sintectito sou a favor dele. A unica coisa que peço que seja feita e para ser melhor a vista é que coloquem o relvado com duas cores a imitar o corte da relva. Essa é a única coisa não atractiva num relvado sintectico pq de resto é igual a um natural para quem esta a ver

Rui disse...

Não sei que obras são necessárias e quanto custam, mas os custos deveriam sair do bolso de quem permitiu que fizessem o fosso. É um coisa horrorosa, que só o SLB tinha no seu antigo estádio, não se vê em lado nenhum. Não tem qualquer utilidade, é feio, e um perfeito disparate. Tanto tempo a projectar para fazerem aquela mer*da.

Tristeza, até neste dominio dão tiros nos pés, foda*-se

vitor disse...

Primeiro constatar que algo de muito estranho se passou ontem com o Leão Revisor.

Desta feita, como se diz em portugal, sol na eira e chuva no nabal mais uma vez não existe, tal como não quererem sofrer durante os jogos, o estádio é fantástico, a prová-lo as inumeras distinções, não é por aparecer sempre quem não concorde que lhe retira mérito.

Até ilustro com um exemplo contra mim, numa altura em que endeusam o Barcelona, eu nem considero futebol o que praticam em camp nou, claro que na minha apreciação terá que ser levado em linha de conta que nos primeiros 18 anos da minha vida futebol era em White Hart Lane onde não se jogava propriamente á rabia. Num espaço de opiniões individuais merece tanto respeito como outra opinião qualquer.

O estádio foi construido segundo orientações de multifuncionalidade que permitirão rentabilidade acrescida que agora com o sintético vai ser finalmente conseguido, o natural nunca o permitiu, a substituição do piso não visará só, mas também, o factor casa. E nesta conjectura o fosso vai ser fundamental e cumprir os propósitos para que foi construido, o transporte rodoviário para o recinto.

Com a conquista de titulos vai voltar a parecer fantástico, como já foi aliás! Força Sporting! S.L.

vitor disse...

E no seguimento dizer que Costinha já desmentiu o empresário!? José Eduardo, a desestabilização interna prossegue, numa altura crucial da época uma vez mais. Em que é que os canalhas do costume pensaram que o ex-caceteiro poderia representar algum dia uma mais valia em relação ao nosso director de futebol? Como sempre sem qualquer tipo de credibilidade! Força Sporting! S.L.

vitor disse...

Verifiquei ontem enorme vontade latente de indicar jogadores uteis para o Sporting no mercado de Inverno, o que se justifica dada a aproximação da reabertura do mercado.

Concordo com o Camoesas que deve ser dada prioridade a jogadores adaptados na nossa liga.

Costinha vem hoje dizer que novas entradas pressupôe saidas.

Não podia concordar mais, há jogadores que deviam sair e queira deus que surgam oportunidades de mercado.

Sei que Polga e Djaló admitem sair no natal, são sem sombra de duvidas duas posições a precisar de ser reforçadas.

Num momento de aperto financeiro as saidas permitirão as disponibilidades necessárias, inclusive para o pinheiro.

Imperativo é continuar a ganhar, permitirá ganhar confiança, fundamental no desempenho da equipa.

Força Sporting! S.L.

Camoesas disse...

Revisor,

eu não disse que não viam o relvado, eles lá no último lugar ficam exactamente ao nivel do relvado, que também acho que não será o melhor sitio para se ver um jogo, mas há malucos para tudo.

vitor disse...

Reparei agora e por tal peço desculpa, não vá exacerbar alguma sensibilidade, que por manifesto engano escrevi Portugal com minusculas, fica a emenda, até porque também sou Português.

Para mim era fundamental um acréscimo de fisico na equipa do Sporting, já somos bastante penalizados por jogadores menos jovens que permitem sem duvida um acréscimo de maturidade bastante válido mas são sempre um terrivel handicap na dinâmica da equipa, para além de que temos uma equipa muito baixa, como aliás o Barcelona tão amado no sul da Europa, para mim não valem nada, o Paulo Bento ainda há pouco tempo deu-lhes uma lição, bastou juntar as linhas como se diz agora e pressioná-los, Mourinho acabará por fazer o mesmo e depois sempre quero ver se o futebol não acabará por ganhar outra vez. S.L.

Pedro Rosado Silva disse...

A lista Ser Sporting tinha projectos alternativos de resolver o problema do fosso.

Como apoiante da lista, como técnico e como Sportinguista, e por não concordar totalmente com a solução apresentada, identificando-lhe alguns problemas, apresentei durante o período de campanha à candidatura Ser Sporting, na pessoa do seu candidato a vice-presidente para o património, José Pedro Rodrigues, uma solução alternativa para o fechamento do fosso.

Esta apresentação foi no entanto tardia pelo que só após as eleições foi tornada pública.

Posso referir que estas opções tiveram por base a minha prática e experiência profissional de 13 anos em Arquitectura.

No estudo apresentado tentei identificar o problema existente causado pelo fosso e os problemas que nasciam da proposta Ser Sporting.

Os pressupostos que levam à minha opção podem ser listados como:

1)A tradição do Estádio José Alvalade em nunca o publico esteve “em cima” do campo.
2)O reconhecimento duma componente de separação e afastamento mais psicológica que efectivamente física.
3)O reconhecimento que a aproximação entre público dos intervenientes pode se dar em dois sentidos.
4)A identificação das distancias reais de cerca 11/19m (ao limite do fosso/ao limite do campo) na central e 7/15 nos topos.
5)A relação causa/efeito entre bancadas curvas e plataforma de jogo rectangular.
6)A identificação de exemplos de estádios mundiais onde este afastamento acontece (por variadas razões) sem que o ambiente se perca.


Posto isto propus duas soluções complementares, que até poderiam coexistir temporalmente.

A mais permanente passaria pela cobertura do fosso ao nível da plataforma do campo com uma estrutura leve (perfis metálicos e lages colaborantes) coberta com pavimento idêntico ao que circunda o relvado actualmente, relva artificial de baixa manutenção ou relva natural.

Esta solução permitiria:

1)Menores custos quer económicos quer em tempo de construção.
Menor agravamento de peso na estrutura existente.
2)Menores exigências estruturais regulamentares.
3)Menores constrangimentos e adaptações funcionais e regulamentares.
4)Aproximação dos intervenientes às bancadas.
5)Melhor uso da plataforma onde se encontra o campo com maiores áreas técnicas para os bancos, maiores áreas de aquecimento de suplentes, eventualmente maior superfície relvada, maior área complementar ao campo de jogo, maior espaço para os repórteres fotográficos e outros agentes, etc.

Não é uma somas é uma solução simples, relativamente económica (trata-se de 2900m2 a cobrir) e que poderia resolver uma série de problemas de fruição do estádio, quer do ponto de vista do espectador, quer do ponto de vista dos intervenientes, sem grande perda de valências existentes.

Documento em:
http://www.forumscp.com/FPL/Fosso.pdf

Discussão em:
http://www.forumscp.com/index.php?topic=15082.0

De referir que este documento chegou a seguir às eleições ao conhecimento do actual CD.

vitor disse...

Eu respeito qualquer opinião e por isso mesmo não percebo porque não é considerado válido termos o unico recinto em Lisboa que permite o acesso directo do transporte das estruturas necessárias a grandes eventos.

Quando for necessário negociar lugares para realizar grandes eventos o Sporting ganha logo primazia em Lisboa, é algo muito valioso que se repercutirá nos ganhos do clube e é indicativo sobretudo de que o pensar dos dirigentes terá de ser sempre forçosamente diferente do adepto comum, nomeadamente nos tempos que correm em que a captação de receitas extraordinárias pressupôe muita criatividade, mesmo tendo em conta que para alguns adeptos este argumento só seria válido se valesse a compra de um craque a verdade é que o Sporting é muito mais, na actual conjuntura medidas que permitirão mais desafogo financeiro deveriam ser reconhecidas por todos porque óbviamente reverterão para colmatar os anseios de todos. S.L.

Pedro Rosado Silva disse...

@vitor
O problema é que o acesso e circulação de veículos de grandes dimensões à plataforma de jogo e no fosso não é assim tão fácil quanto isso.

O fosso não tem ângulo de viragem para um TIR de 6m (e os TIR utilizados nas tournées costumam ser de 9m ou 12m), sendo que até o acesso apenas se dá até ao topo da rampa do lado da bancada Nascente.

Além disso, são cada vez menos os eventos (aqueles realmente grandes e com grandes necessidades de apoios em termos de acessibilidades de cargas) que se fazem em estádios. Mundialmente os grandes artistas voltam-se para os grandes pavilhões onde a relação custo/receita é bem mais apelativa ou para os eventos/festivais de Verão. Sendo ainda que os que ainda vão utilizando estádios vêm os organizadores nacionais a preferirem localizações mais centrais (Coimbra) que possibilitem uma maior área de chamamento de público.

Lionheart disse...

Será que a colocação de uma superfície sintética permitirá reactivar a secção do râguebi? ;) É que assim não haverá constrangimentos na utilização do estádio. Seria óptimo ver mais do que uma modalidade em Alvalade. É a nova moda lá fora, para rentabilizar estádios.

Pedro Rosado Silva disse...

@Lionheart

Antes de mais espero que não se caia no erro de colocar sintético, muito menos só tendo consultado um instalador dos quais os produtos e os métodos me causam muitas reticencias.

Ainda assim, recentemente, o Europeu universitário disputou-se no Bessa que tem um piso sintético.

O râguebi existe no clube como secção autónoma explorada por entidades exteriores ao clube (tal como o hoquei ou o horseball) onde o Sporting só dá o nome e permite o uso (não total) de equipamento e emblema.

Do ponto de vista estritamente económico, não faz sentido um jogo de râguebi em Alvalade.

Lionheart disse...

PRS, o estádio de Coimbra passou a ser escolhido para realização de concertos desde que o Sporting deixou de disponibilizar Alvalade, por causa dos problemas com a relva. Quando Alvalade voltar a ser opção não é certo que Coimbra continue a ter os grandes concertos em Portugal. Não acredito nisso.

vitor disse...

@Pedro,
Pretendi apenas introduzir o verdadeiro obejctivo do fosso, não nasceu de geração expontânea. Qualquer projecto pode vir a sofrer com viscissitudes conjunturais, de qualquer forma a provar que não tem razão pelo menos neste caso se não fosse por preservar o relvdo já tinham acontecido concertos rock no estádio, porque acho que é sobre isso que fala.

Há muitos outros tipos de eventos onde em Lisboa só o pavilhão Atlantico responde. Iremos sempre ter que esperar para ver. Pedro Afra explicou isto tudo há pouco tempo, as coisas não vão acontecer de borla, independentemente de cada um ter a sua opinião, neste momento cabe aos actuais dirigentes decidir em consonância com o interesse do clube.

Depois disto vai haver sempre quem considere discutir tudo, eu sou da opinião que o Sporting está a ser bem gerido, não abdico da minha opinião do mesmo modo que o Pedro tem o direito á sua.

Fundamental será respeitarmo-nos mas também respeitar quem está ao leme do clube e o clube em si respeitando os associados que elegeram esta direcção porque a acharam capaz, forçosamente vão acontecer muitas decisões durante o actual mandato, esta ainda nem aconteceu e já fez correr rios de caracteres na net, ao que parece todos estão mais avalizados para decidir do que quem trabalha e conhece os dossiers, porque é disso que se trata, isntalou-se um clima de desconfiança na blogosfera leonina, não fazendo nem querendo saber se é o caso do Pedro, na maior parte das vezes por razões de oposição á actual direcção que eu acho inconcebivel.

Já o disse aqui e volto a repetir, esta direcção tem toda a legitimidade para decidir, caso não a acusem de vigarice, no fim do mandato avalia-se o desempenho, todos reclamam o direito á opinião individual e o respeito e o apoio? É assim que eu vejo a gestão de um clube desportivo que até tem uma sociedade comercial para gerir o futebol.

Não ponho qualquer duvida que conehcem melhor os dossiers que todos de fora, a minha função nesta altura é apoiar e ás vezes esclarecer quando vejo critérios dubios de discussão. S.L.

vitor disse...

Sobretudo no Sporting já deviamos ter percebido há muito que não é possivel gerir um clube de futebol a discutir toda e qualquer decisão.

O futebol tem caracteristicas próprias que não permitem tal, interfere na confiança da equipa de futebol todos os dias haver motivo de discussão nos media que mais não pretendem que desestabilizar. Mas sobretudo o que nunca percebi é porque parece que só os de fora é que sabem dos assuntos!? Provoca é uma terrivel, uma vez mais, desestabilização com mentiras pelo meio. S.L.

Pedro Rosado Silva disse...

@Lionheart

Coimbra é escolhida pela sua relação geográfica permitir mais facilmente "angariar" espectadores vindos do Norte (Porto, Braga, etc) e do Sul (Lisboa) concentrando-os numa localização mais centralizada.

Mas ainda assim, o principal é que os concertos de estádio são cada vez menos. Nos últimos 10 anos, tirando casos pontuais e específicos (Como os Xutos no Restelo ou os BEP no Jamor) lembro-me apenas de Rolling Stones em Coimbra, George Michael em Coimbra e AC/DC em Alvalade.

A verdade é que existem actualmente não mais que meia dúzia de artistas e bandas de estádio, sendo irrealista perspectivar organizar um/dois concertos por ano no nosso país. E destes, alguns acabam por preferir festivais ou espaços abertos com menos custos: Os Bon Jovi tocarão na Bela Vista no Verão em ano sem RiR.

Pedro Rosado Silva disse...

@vitor

Confesso que fico confundido com discurso do apoio e do respeito.

Não entendo porque vem agora mas enfim...

Sobre o fosso sempre lhe posso dizer que a verdadeira razão de ele existir está longe de ser a acessibilidade e multifuncionalidade do estádio.

vitor disse...

E pronto está instalado o tema preferido do fonte segura. A oposição é muito mais capaz, sobretudo faziam tudo diferente por isso é que são oposição. E também faziam muito melhor!? Felizmente os sócios não pensaram assim, honestidade intelectual está completamente posta de parte. Para mim este peditório nunca aconteceu. Força Sporting! S.L.

Pedro Rosado Silva disse...

Mas quem é que introduziu o que?!?!?

Mas alguém fez esse juízo de valores?

Apenas apresentei uma alternativa para solucionar o problema do fosso, e comentei dentro do meu conhecimento.

Que nervosismo...

leao revisor disse...

Pedro Rosado Silva

Em 1º lugar nunca estive de acordo com o fosso preferia um estadio com as bancadas mais proximas do relvado mas não é assim que foi feito o estádio e não vale a pena muito chorar sobre o leite derramado.

Deve saber que quando vi a proposta sobre a eliminação do vosso da lista ser sporting sempre a considerei impossivel e utopica, porque por um lado mesmo que fosse possivel a realização da obra o custo era muitissimo elevado e demoraria demasiado tempo o que nos traria problemas nos jogos em casa. Depois com o problema de baixando o nivel do relvado os espectadores no nivel mais superior do estadio teriam uma visibilidade do rectangulo de jogo reduzida. O que como deve calcular elimina qualquer hipotese de sucesso desta operação.

Esta era a imagem que estava na vossa proposta:
http://1.bp.blogspot.com/_ChkjImh2LZA/Shcv5_7AzMI/AAAAAAAADYM/nyp84gjAmP4/s1600-h/estadio.jpg

Ora isto não era possivel pelas razões que lhe disse anteriormente.

Sobre a cobertura do fosso, era realmente muito mais barata, mas não aproximava as bancadas do relvado e para mim o grande problema continuaria sem resolução.

Pedro Rosado Silva disse...

A solução do Ser Sporting não era impossível (longe disso). Não concordava com ela e por isso mesmo apresentei alternativas.

A imagem dessa alternativa é:
http://img229.imageshack.us/img229/4739/fosso2.jpg

Solicito que leia o documento que indiquei atrás, onde creio ter provado que a separação é muito mais psicológica que física, sendo que nos topos essa distancia está perfeitamente em linha com as distancias existentes nos restantes estádios.

vitor disse...

@Pedro,
Não pretendo mesmo discutir mais nada, já teve oportunidade de por várias vezes não ser intelectualmente honesto, sobretudo quando diz que não vai haver concertos, tão pouco vou aproveitar para o desmentir, até porque concertos são só um tipo de eventos que vão ser possivel, o que eu gostaria era de ser elucidado sobre o obectivo do fosso, da minha parte mantenho tudo o que escrevi, porque se calhar sei o que escrevo. S.L.

vitor disse...

E para lhe dar algum avanço porque sou generoso com o Sporting espero que não se lembre de que são só as ambulãncias que têm rodas, o que só por si já valeu muitas distinções porque tornam o recinto mais válido, também as somas das mais valias contribuem para o engrandecimento de uma infraestrutura. E quando se discute logistica é bom que haja noção de transbordo. S.L.

leao revisor disse...

Pedro Rosado Silva

Tem que concordar comigo que a proposta alternativa não foi a amplamente falada nas eleições nem a que os sportinguistas sempre se referem quando se fala na eliminação do fosso. Alias por exemplo esta foto é a 1º vez que a vejo.
Se não existerem razões tecnicas para isto não ser possivel preferia assim do que como está, claro que tinha que haver umas aberturas no fosso porque as cabines são no piso inferior.

Pedro Rosado Silva disse...

@vitor

Desonestidade intelectual vindo de quem introduz uma linha de discurso completamente desfasada da discussão é coisa que definitivamente me passa ao lado.

Alguma vez eu escrevi que não existiriam mais concertos. Apenas disse que a tendência no negócio da musica mundial era esse, de cada vez serem menos.

Outros eventos economicamente viáveis para aquela estrutura, sinceramente não estou a ver.

O fosso surge fundamentalmente por questões de segurança. O nosso estádio surge do modelo do Arena de Amsterdam, elaborado no auge da paranoia securitária provocada por hooligans durante a decada de 90.

O modelo foi replicado pela Ballast tendo o fosso sido mantido.

Só após, nesta nova geração de estádios (sim porque este Alvalade existiria com ou sem Euro 2004 tendo sido pensado e projectado muito antes tendo o Sporting pago um preço demasiado alto por isso com obrigação de alterações em plena construção para cumprimento das novas normativas) é que se aborda este novo modelo sem barreiras.

vitor disse...

Ainda a propósito da profissão de cada um, acho no minimo curioso, o Sporting não pode recorrer a técnicos? Por acaso por ser economista sou mais válido que Nobre Guedes que de certeza que sabe mais do que eu da actual situação do Sporting! Shame on you! S.L.

vitor disse...

Ok Pedro, eu nem conheço a questão do hooligans, tão pouco a arena em Amsterdão e o Pedro acha que o fosso teve só essa justificação, ok, por essas e por outras é que dou sempre estas discussões como éstereis, para me ficar por aqui. S.L.

Rubiz disse...

Não entendo qual a relação entre o fosso e o relvado...

O grande problema do relvado tem a ver com a falta de circulação de ar na superfície da relva. A drenagem nunca foi o verdadeiro problema, mas sim, a humidade relativa elevada que se forma. Relativamente a esta questão não há soluções que sejam efectivamente eficientes e sustentáveis.

vitor disse...

Depois de ter sido esclarecido que não só a questão do hooliganismo é de só menos importância como foi a unica que sustentou a construção do fosso!? gostava de lembrar que o José Eduardo também pretende ensinar o Costinha de cartilha!? Foi pena que tenha mentido sobre JEB! Força Sporting! S.L.

Pedro Rosado Silva disse...

@leao revisor
Eu sei (aliás nunca afirmei o contrário) que esta solução não foi sequer publicitada (foi entregue muito em cima das eleições).

Foi falada, comentada e publicada em círculos mais ou menos restritos mas ainda assim saiu desse circulo (posterior às eleições).

Não vejo nenhumas razões técnicas que impossibilitem esta solução.

Obviamente que a imagem final nunca poderia ser essa. Essa só surge como demonstração prospectiva da solução.

Pedro Rosado Silva disse...

@vitor

Provavelmente será defeito meu mas não consigo argumentar ou discutir a sua sequência discursiva distorcida e sua interpretação demasiado desviada do que se falava.

E também já vi que não vale a pena.

vitor disse...

Então para que fique claro, neste como em qualquer assunto não lhe reconheço mais credibilidade que aos dirigentes eleitos, é essa mesma a questão, não concebo oposições a um clube desportivo como algo de bem.

Achasse a direcção por bem e consultaria quem quisesse, ao Pedro ou a mim, não são necessários bicos de pés ou acha que a direcção do Sporting não consulta quem quer? Se depois não concordamos todos é pena, não são decisões menos legitimas por isso, chama-se gestão, o Pedro acha que está mal eu acho que está bem, agora se não considera o respeito apropriado para esta conversa fez bem em acabar. S.L.

Pedro Rosado Silva disse...

Só mesmo uma pessoa muito desequilibrada emocionalmente para considerar o ter e apresentar ideias ou o pensar o clube como acto de oposição ou procura de protagonismo.

vitor disse...

Até que enfim, ofensivo como caracteristica do movimento da arruaça!

Outorgam sempre o mesmo direito á critica, não podem é ser criticados para mentir mais convenientemente e mais uma novidade, também há quem pense no Sporting, por isso é que não há procurações. A critica exige sustentação ou pelo menos conhecimento da actual situação.

Tivesse um dia oportunidade de implementar o projecto milagroso e constataria o real valor do escrutinio.

Quanto ao resto não fosse um bocadinho mais modesto e contava-lhe umas histórias sobre como os arquitectos e engenheiros devem estar ao serviço da área comercial como se impôe neste tipo de recintos. S.L.

vitor disse...

A mim continua a parecer-me mais crucial discutir a cartilha do José Eduardo! Ou muito me engano ou vem aí outro vulcão! Completamente desnecessário nesta altura! Costinha já se pronunciou! JEB nem por isso! Só espero chegar ao fim e concluir que não passa de outro caso infeliz da comunicação! S.L.

Rubiz disse...

a época dos cruzados já terminou... a superioridade eclesiástica também...

Toze Silva disse...

Acho isto engraçado... Li atentamente esta discussão, e sinceramente não vi nada por parte do Pedro que pudesse desencadear esta reacção do Vitor. Li apenas, troca de opiniões, que não interessa sinceramente se são mais do agrado de uma ou outra lista... Apenas são opiniões, e não vejo como podem destabilizar o que quer que seja, mas enfim.
Parece que por se ter uma ideia diferente, ou por se querer apresentar propostas que ajudem a melhorar, é um ataque a quem governa. Além disto é bom ter a humildade de reconhecer que não se sabe tudo, por isso não me parece que por se estar em determinado cargo, por si só seja uma factor decisivo para atestar a competência de quem quer que seja...
Enfim, pequenez.

Cumprimentos,

AJS

Rubiz disse...

Revisor, creio que apesar de estarmos num blog livre de opiniões, está na hora de pôr este energúmeno pseudo-intelectual no seu sitio...
Este gajo é pior que um virus no PC... não se cansa de escrever linhas sem conteúdo, apenas com o objectivo constante de destabilizar discussões... Sempre com aquele tom de superioridade, como sendo representante da verdade e da justiça...

Ainda não consegui perceber a motivação deste... mas creio que à limites para tudo!

Veja os últimos comentários à noticia "1º Lugar e Apuramento Garantidos".

Isto ultrapassa o racionalmente assimilável... fds...

vitor disse...

Dia de treta no fonte segura porque não se discute nada que tenha jeito. Só faltava o Rubiz começar a chorar, que desplante! Anda corro o risco de ser acusado de pedofilia na net! Começa por ser mal educado, alguêm decide pô-lo na linha, mostra que não é só educação que não tem, carácter idem e agora faz queixas ao Revisor!? Até amanhã...se tiver autorização! As melhoras Rubiz. Desculpas aos restantes. S.L.

Rubiz disse...

Será que não te tocas? A causa do "dia da treta" foste tu.. ninguém está para te aturar... tens um dom de transformar discussões interessantes em guerrinhas da treta que ninguém entende.

Porque é que não escreves os teus monólogos habituais e deixas o resto das pessoas em paz! Que carraça...

Lionheart disse...

Calma pessoal!

Então mas não está na cara a jogada do José Eduardo? E se não for este é outro. Porque é que o Costinha tem um alvo nas costas? Porque é o director para o futebol, área sempre apetecível, mesmo que o Sporting ande a ganhar pouco. Num clube com uma liderança fraca, quem ocupar a pasta do futebol tem sempre a cabeça a prémio, porque outros querem ir para lá. Se o Bettencourt colocar em dúvida e minar a autoridade de quem ele próprio escolheu, só tem uma saída que é demitir-se. O Sporting não é para andar a brincar. Que trapalhada.

Camoesas disse...

Rubiz,

porque não falas no singular?
diz que TU não estás para "aturar", eu como comentador assiduo não admito que incluas outras pessoas nessa história, seja quem for que tenha razão!

Pior do que escrever textos longos, é escrever curtos e cheios de erros e sem conteúdo!

ESTAMOS AQUI PELO SPORTING!!

Rubiz disse...

tens razão...