terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Nova Expressão

Foi ontem comunicado que a Nova Expressão de Pedro Baltazar saiu do capital da SAD vendendo a sua participação 11.667% ao SCP. Noticia que é hoje completada com a indicação que o SCP teria comprado estas acções com a ajuda da Banca facto que até é verdade mas que nunca é realçado ou valorizado quando os restantes clubes fazem alguma coisa. Porque no actual momento dos clubes todas as compras e até as vendas sao feitas com a ajuda ou aprovação da banca.

Continuando, Pedro Baltazar faz duras criticas à gestão de JEB, algo que não foi mencionado nos jornais desportivos diarios (pelo menos na edição de papel) que dizem apenas que Pedro Baltazar fez isto para viabilizar a reestruturação financeira da SAD. Neste ponto pedia a quem me soubesse explicar como é que um accionista com 11,667% pode impedir alguem com cerca de 70% de fazer o que entende.

Depois esta medida deve agradar a quem desejava que o SCP aumentasse a sua participação na SAD, eu continuo a achar que já que a SAD existe então devemos ter a menor participação possivel na SAD mantendo o controlo da mesma.

Saudações Leoninas

4 comentários:

CHAMEM-ME O QUE QUISEREM disse...

Nao deixa de ser curioso que tudo isto aconteceu ANTES da diminuicao do capital social.

O accionista em questao , sempre favoravel á (nao) estrategia da Sad durante uma porrada de anos , a partir do momento que percebeu que iria perder muito dinheiro , fez ameaças e conseguiu vender a sua participacao a um valor BEM SUPERIOR aquele que valeria no dia seguinte.

Nos EUA á pessoas que sao presas por isto. Em Portugal siga tudo cantando e rindo.

O liberalismo economico é lindo quando nao nos lixa. Quando o mercado corre contra nós , ai que se lixe o capitalismo e precisa-se de moralismo.

A minha questao é a seguinte , só Pedro Baltazar merece a recompensa ? E OS OUTROS ?

Tenho poucas accoes , agora ainda menos , será que se eu telefonar ao JEbardo ele compensa-me ?

É pena que tudo isto se faça aos olhos de toda a gente e ninguem diz nada.

Lionheart disse...

A Sporting SGPS vendeu directamente a Pedro Baltazar as acções que este dispunha da SAD leonina, portanto se este foi o maior accionista privado da SAD foi porque o Sporting quis, uma vez que ele não foi ao mercado. É bom que se tenha isto em conta, porque faz toda a diferença. Ainda assim está mal contente? Este investidor (que apareceu por alguma necessidade de tesouraria, com certeza, tal como com a participação da Sportinveste) não tem por isso moral para inviabilizar qualquer intenção do clube relativamente à sua reestruturação financeira.

Estou-me perfeitamente borrifando para os interesses dos accionistas privados, especialmente aqueles que nunca disseram nada quando o Sporting era assumidamente candidato ao segundo lugar. Nessa altura não achou nada de errado com tal "ambição" desportiva? Hoje estamos a pagar por esses tempos.

Sou a favor de investidores privados na SAD. Só é pena é que os que temos não tenham qualidade nenhuma...

vitor disse...

Começar por dizer que não se passou nada de anormal, que se dá demasiada importância á sad, figura que ficou muito desvirtuada desde que se percebeu que afinal de contas o futebol não assegura tanto retorno como se pensaria.

Afinal de contas o Revisor não é ROC!? Que chatice! Desconfio sempre das perguntas do Revisor!? De qualquer forma numa sociedade comercial as coisas não se decidem todas com o braço no ar. Mais de 10% tem sempre de ser considerado, logo a começar pelos tribunais que podiam arrastar a reestruturação por ad-eternum.

Se assim não fosse Joaquim Oliveira não tinha através da Olivedesportos 19,4% no Sporting, 20% na Benfica Multimédia e 11% no Porto, tendo esta participação no Porto acabado de transitar para o António Oliveira que é melhor rapaz e abandonou o irmão ficando desde já na pole na sucessão ao Papa no norte.

Aproveito e vou desvendar aqui no fonte segura um dos maiores segredos nacionais, o verdadeiro clube do Joaquim e os seus objectivos no futuro: Depois do Vale e Azevedo/ SIC-Rangel/ Record-Cartaxana-Marcelino não terem dado cabo do sr. todo poderoso do nosso futebol que o Salgado salvou in- extremis vai ser ele que vai comer o Benfica no futuro, adivinha-se Moniz na sucessão a Vieira.

Contributo de extremo valor que acabei de realizar no fonte segura, onde contudo o que me move é mesmo falar do Sporting, onde a direcção prosseguirá agora os propósitos a que se propôs com mais celeridade para bem de todos nós. Quando recomendei pressa ao Nobre Guedes óbviamente estava a enfatizar. Força Sporting!S.L.

vitor disse...

Já eu o que me propus comentar é que uma vez mais ressalta que as expectativas geradas á volta do negócio futebol foram infundadas, que o Baltazar não está para suportar manobras de gestão de um ramo sui generis e que por isso mesmo vai á vida dele.

Já o lucro dos negócios a jusante e a montante, assim como de um poder paralelo que resulta de uma teia de interesses que envolve várias áreas da nossa sociedade é muito menos interessante comentar que o fenómeno do jogo, daí o meu tom jocoso nos meus dois primeiros comentários hoje no fonte segura.

O futebol não acontece só na relva, é muito mais complicado, os sportinguistas deviam consciensalizar-se que nem tudo é o que parece, que neste momento têm uma direcção que trabalha em pról do clube e que inevitávelmente os resultados demorarão mais tempo a aparecer, sobretudo pela situação em que deixaram cair o clube e claro que falo de muito mais que a falta de competitividade da equipa de futebol.

O pior que podia acontecer neste momento era fazermos marcha-atrás. Força Sporting! S.L.

P.S. Espero bem que o Revisor permita a ironia no fonte segura e não me ataque com uma sensibilidade exarcebada, estou farto de ser expulso na blogosfera leonina, já nem implicar se pode. O futebol é muito cinzento em Portugal e os editores dos blogues assim como os comentadores ainda são mais.